sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Comentando as metas de 2021

  

Todos os anos eu defino minhas metas. Abaixo eu comentei as metas que eu defini para este ano (2021).

Minhas metas geralmente são continuações dos anos anteriores. Claro, eu acrescento algumas a mais, mas não muito.

1. Aportar pelo menos 65% da minha receita líquida anual.

Consegui aportar cerca de 68% das minhas receitas líquidas (sem os dividendos). O aporte total contando com os dividendos reinvestidos foi de R$ 99.233,47. 22% a mais em relação a 2020. 
Meta batida.

2. Atingir 550k em investimentos.

Infelizmente eu não consegui bater esta meta. Colocar meta de patrimônio é muito complicado. Meus aportes não conseguiram segurar as quedas. Eu não vou colocar mais meta de patrimônio, apenas de proventos.

3. Obter pelo menos 20k de proventos.

Mesmo com a pandemia eu consegui bater a meta. Foram R$ 23.454,94 em proventos, ou seja, mais de 3 mil a mais.

4. Continuar lendo livros. No mínimo 24. Sendo no mínimo 2 em inglês, 2 em espanhol e 1 em francês.

Li 22 livros. Eu não li nenhum livro em inglês, espanhol e francês, mas li muitas postagens de blogs americanos e espanhóis. Está muito complicado ler muitos livros, já que tenho uma filha para cuidar. 
Não consegui bater a meta de livros.

5. Continuar estudando inglês e francês. 

Continuo estudando inglês e francês. Estudei francês apenas pelo Duolingo. Já o inglês pelo Duolingo, blogs, vídeos e filmes. Não pratiquei conversação, falo sempre que tenho que praticar, mas estou pecando nisso. Para eu fazer terei que pagar, pois encontrar uma pessoa que queira praticar de graça é difícil. 

Meta batida.

6. Continuar correndo 3x por semana. E, fazendo flexões, agachamento e abdominais

Corri em média 4x por semana. Foi o ano que mais corri desde quando comecei a correr, mas não fiz praticamente nada de flexões, agachamento e abdominais. 

Vou colocar que esta meta foi 75% batida, já que meu foco é mais corridas.

7. Fazer pelo menos uma postagem por semana neste blog.

Houve meses que fiz menos de 4 postagens e outros mais. Mas a média não foi 4. Teve mês que estava sem ânimo e preferi não escrever nada. Nesse caso a meta foi 85% batida.
 
8. Fazer uma viagem aqui dentro do Brasil.

Eu fiz uma viagem para João Pessoa- PB. As praias são muito boas. Já conhecia a cidade, mas só a trabalho. Fiz em janeiro antes dos casos do vírus chinês explodir.
É a meta mais fácil de ser batida.

9. Continuar a tocar violão.

Toquei violão, mas não com muita frequência. A meta foi batida meia boca, mas está valendo. O importante não é deixar o instrumento pegando poeira.

É isso, pessoal. Algumas metas batidas, outras passei raspando. Pelo menos não deixei de fazer nada. Ficaria muito triste se não tivesse feito nem 10% do que propus. 

Abraços,
Cowboy Investidor
Leia Mais ››

quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Proventos Recebidos - Dezembro de 2021

Proventos do mês de dezembro de 2021. Último mês do ano, e os proventos  vieram acima da média e com isso bati a meta de 2021 que era de 20k. Ao todo foram quase 23,5k e desses 19k foram de ações. Teve mês que pensei que não iria bater a meta devido o baixo recebimento de dividendos, mas em novembro e dezembro recebi muito e a meta foi batida.

Em comparação com o ano de 2020 os proventos praticamente dobraram. 

Recebi R$ 11,35 de aluguéis de ações. Este ano já recebi R$ 1.272,46. Para  mim, disponibilizar as ações para aluguéis está valendo a pena. Eu não incluí nos proventos.

Os proventos representam 11,83% dos meus aportes no total. E cada dia que passa esse valor vai aumentando. Vai chegar uma hora que isso vai ser maior do que meus aportes de dinheiro novo.

Aos poucos meus proventos vão aumentando. Sempre é bom manter o foco e continuar aportando firme, pois para atingir a IF com aportes medianos o caminho é mais longo e leva um bom tempo.

Como há variações de pagamentos nos meses. O meu foco é mais no crescimento anual. E isso está ocorrendo muito bem. Também devido ao meu aumento de patrimônio com aportes constantes. A partir do ano que vem o imposto sobre os dividendos vai impactar, mas o plano deve continuar.

Proventos Detalhados


Proventos de  Dezembro: R$ 3.891,47
Proventos Totais ano 2021: R$ 23.454,94

Proventos Totais: R$ 56.133,04

Progresso dos proventos mensais e anuais em gráfico 




Os proventos são reinvestidos todos os meses como o objetivo de formar a bola de neve.

Atenciosamente,
Cowboy Investidor
Leia Mais ››

quarta-feira, 5 de janeiro de 2022

Atualização do Patrimônio Financeiro - Dezembro de 2021: R$ 457.701,30

Último fechamento do ano de 2021. Esse mês fechou no azul em relação ao mês anterior, mas bem abaixo do topo histórico, ou seja, nem os aportes salvaram.

Vi que este ano meu patrimônio começou a ficar no vermelho, claro é início do mês ainda, pode cair mais ou subir. Como falado antes, a partir deste ano irei projetar apenas dividendos.

Eu resolvi aportar uma mixaria todo mês em criptomoedas. Vamos ver o que isso poderá dar no futuro.

O aporte do mês de dezembro foi em ações, FII's e criptomoedas.

Salário Líquido:  R$ 11.138,43
Proventos:  R$ 3.891,47
Receita Líquida Total:  15.029,90

Aporte em ações:  R$ 14.316,21
Aporte em FII's:  R$ 402,96
Criptomoedas:  R$ 198,50
Aporte Total: R$ 14.917,30



Rentabilidade detalhada

Ações: -0,24%
FII: 6,27%

A evolução do patrimônio segue firme. Com aportes constantes, reaplicação dos proventos e rentabilidade, a evolução do patrimônio está indo bem.

Hobbies 


Estou seguindo firme nas corridas. 

Esse mês toquei nada de violão e li  um livro.

Os estudos de idiomas (inglês e francês) estão em ritmo bom. 

Abraços,
Cowboy Investidor
Leia Mais ››

quarta-feira, 22 de dezembro de 2021

Proventos Recebidos - Novembro de 2021

Proventos do mês de novembro de 2021. Esse mês os proventos  vieram acima da média e com isso baterei a meta de 2021, pois muitas empresas anunciaram pagamentos de dividendos em dezembro.

Recebi R$ 289,26 de aluguéis de ações. Este ano já recebi R$ 1.261,11. Para  mim, disponibilizar as ações para aluguéis está valendo a pena. Eu não incluí nos proventos.

Os proventos representam 11,32% dos meus aportes no total. E cada dia que passa esse valor vai aumentando. Vai chegar uma hora que isso vai ser maior do que meus aportes de dinheiro novo.

A minha meta de proventos para 2021 é de 20k. A meta deste ano vai ser batida com folga.

Aos poucos meus proventos vão aumentando. Sempre é bom manter o foco e continuar aportando firme, pois para atingir a IF com aportes medianos o caminho é mais longo e leva um bom tempo.

Como há variações de pagamentos nos meses. O meu foco é mais no crescimento anual. E isso está ocorrendo muito bem. Também devido ao meu aumento de patrimônio com aportes constantes. A partir do ano que vem o imposto sobre os dividendos vai impactar, mas o plano deve continuar.

Proventos Detalhados


Proventos de  Novembro: R$ 1.909,19
Proventos Totais ano 2021: R$ 19.563,47

Proventos Totais: R$ 52.241,57

Progresso dos proventos mensais e anuais em gráfico 




Os proventos são reinvestidos todos os meses como o objetivo de formar a bola de neve.

Atenciosamente,
Cowboy Investidor
Leia Mais ››

terça-feira, 14 de dezembro de 2021

Quantas empresas você deve incluir em sua carteira de investimentos?

Provavelmente você já se perguntou pelo menos uma vez quantas empresas diferentes deveria adicionar à sua carteira de investimentos. Em outras palavras, para quantas empresas você deve distribuir seu dinheiro?

Procurando a resposta online, você terá encontrado opiniões de todos os tipos, desde investidores que concentram todo o seu capital em poucas empresas e até aqueles que mantêm sessenta, oitenta ou até cem títulos diferentes em suas carteiras.

No entanto, você já pode ter descoberto que não parece haver uma resposta clara e, quanto mais você lê, mais confuso fica. Se for este o seu caso, não se preocupe, pois a sua confusão é perfeitamente normal e se deve a um motivo simples: não existe um número mágico de empresas entre as quais distribuir o dinheiro ideal para todos os investidores.

Contudo, existe um número ideal de empresas para você e seu portfólio, e hoje vou explicar como encontrá-lo. Para isso, apresentarei algumas estratégias de gerenciamento de capital e explicarei três variáveis-chave, lucratividade, risco e viabilidade, que o ajudarão a descobrir o número ideal de empresas para você.

Diversificação x concentração

Acho que um bom ponto de partida para decidir quantas empresas incluir em sua carteira de investimentos é entender as duas principais estratégias que existem nesse sentido: diversificação e concentração.

A diversificação, da qual com certeza já ouviu falar por se tratar de um conceito muito extenso, consiste em separar o dinheiro entre vários investimentos de forma que, se algum deles der errado, não afete o resto do seu dinheiro.

Você provavelmente já ouviu a frase " não coloque todos os ovos na mesma cesta . " Pois bem, essa é a essência da diversificação, distribuir os ovos em diferentes cestos caso um deles se quebre (você não perde tudo).

Pode ser diversificado entre diferentes empresas (EGIE3, PETR3, ABEV3), mas também entre diferentes setores de negócio (energia, bens de consumo, imobiliário), entre diferentes países e também entre moedas, para citar alguns dos critérios de diversificação mais comuns.

Pode-se ainda diversificar entre diferentes tipos de ativos, como ações listadas na bolsa , empresas privadas e imóveis (também FII's).

Diversificar significa dividir os ovos entre diferentes cestas, caso uma se quebre não afete todos os ovos (dinheiro).

Portanto a diversificação propõe você a distribuir os ovos entre diferentes cestas, a concentração lhe diz para colocá-los todos na mesma cesta e ficar de olho nela . Deixando de lado a metáfora dos ovos, na prática concentração implica ter um pequeno número de empresas em carteira.

Grandes investidores como Warren Buffett têm defendido a concentração em vez da diversificação há décadas, veja o quê ele diz sobre isso:

"A diversificação é apenas uma proteção contra a ignorância."

Na verdade, se você olhar para o número de empresas que a empresa de Buffett, Bershire Hathaway, possui, é bastante grande (talvez porque ele tem mais dinheiro para investir do que bons negócios para comprar). Porém cerca de 85% do dinheiro investido da Bershire Hathaway está concentrado em 8 empresas, com a Apple com cerca de 42%.

Três variáveis-chave que você deve levar em consideração para saber quantas empresas incluir em seu portfólio

Agora que você conhece a teoria sobre diversificação e concentração, veja quais são as três variáveis-chave que você deve levar em consideração para inclinar seu portfólio para uma ou outra estratégia e encontrar o número ideal de empresas para incluir isso.

Variável-chave 1: Lucratividade

Decidir com quantas empresas compartilhar o dinheiro em sua conta de investimento pode ter um impacto direto na lucratividade de seu portfólio, especialmente no longo prazo.

Pense desta maneira. Assim que tiver uma metodologia vencedora para escolher em quais empresas investir, você criará sua própria lista de compras com as melhores empresas que conseguir encontrar.

Dessa forma, análise após análise, você adicionará mais e mais empresas a sua lista, esperando que o preço caia o suficiente para transformar essas boas empresas em bons investimentos. E, embora todos sejam de qualidade suficiente para fazer parte do seu portfólio, inevitavelmente haverá alguns que você considerará melhores do que os outros.

Você pode fazer um ranking com todas as empresas de sua lista, ordenando-as da melhor para a "menos melhor". Portanto, quanto maior o número de negócios entre os quais distribuir seu dinheiro, menor você terá que entrar em sua lista, o que implicará em deixar de investir naqueles que estão no topo da lista (os melhores) para colocá-lo no parte inferior (boa, mas de qualidade inferior).

E, como você já sabe que no longo prazo a rentabilidade do seu portfólio está intimamente ligada à qualidade das empresas que o compõem, a qualidade geral do portfólio diminuirá e reduzirá a rentabilidade no longo prazo.

Portanto, uma primeira conclusão que podemos tirar é que quanto mais empresas você tiver em seu portfólio, menor será a rentabilidade potencial que você almeja no longo prazo, pois cada empresa que você agregar terá supostamente uma qualidade inferior à anterior.

Variável-chave 2: Risco

Portanto, se quanto mais empresas você incluir, menor será a lucratividade potencial de seu portfólio, você deve concentrar todo o seu dinheiro em uma única empresa? Claro que não! A partir daí bastaria que acontecesse algo de ruim com essa empresa para que a rentabilidade do seu portfólio caísse enormemente, dependendo apenas dela.

E é aqui que a segunda variável-chave entra em jogo, o risco. O risco é o que impede, mesmo que inconscientemente, de concentrar todo o seu dinheiro na primeira empresa de sua lista, aquela que supostamente tem a melhor qualidade.

Ao contrário do que muitos acreditam, rentabilidade e risco não são duas variáveis ​​paralelas, mas sim opostas. Ou seja, não é necessário assumir mais riscos para aumentar a lucratividade, mas você pode reduzir o risco ao mesmo tempo em que aumenta a lucratividade dos seus investimentos graças à margem de segurança.

Porém, na hora de decidir quantas empresas incluir em seu portfólio, existe uma faixa em que rentabilidade e risco caminham lado a lado, e isso acontece principalmente nos extremos de diversificação e concentração.

Você não investiria toda a sua conta de investimento na mesma empresa? Intuitivamente, você já percebeu que com tanta concentração você estaria assumindo um risco enorme, pois se algo de ruim acontecesse com a referida empresa (seja por erro seu ou por circunstâncias que você não consegue controlar), a rentabilidade do seu portfólio poderia cair ... enormemente, a ponto de ser negativo e causar perdas irreversíveis.

E, assim como você não investiria toda a sua conta em uma única empresa, você não distribuiria seu capital entre cem empresas, já que o número quarenta, cinquenta ou noventa não teria, de longe, a qualidade do primeiro, então o risco de seu portfólio aumentaria ao investir em empresas de qualidade inferior (o que, por sua vez, acabaria afetando sua lucratividade geral a longo prazo).

Portanto, uma segunda conclusão a que podemos tirar é que, embora a diversificação e a concentração visem reduzir o risco, quando ambas as estratégias são levadas ao extremo, o que fazem é justamente aumentá-lo.

Variável-chave 3: Viabilidade

A terceira variável-chave que você deve levar em consideração ao escolher entre quantas empresas distribuir seu dinheiro é a viabilidade. E o que quero dizer com viabilidade? Pois bem, a quantidade de empresas que você escolher deve permitir que você siga sua estratégia de investimento e fique mais perto da vida desejada .

Ou seja, o número de empresas entre as quais distribuir seu dinheiro deve ser mantido dentro de limites razoáveis ​​que lhe permitam analisar e se manter atualizado com todas as suas empresas (viabilidade técnica) e ao mesmo tempo administrar seu portfólio sem ter que se dedicar a tempo inteiro (qualidade de vida).

É óbvio que, se você tiver sessenta empresas em seu portfólio, terá que gastar muito mais tempo analisando e monitorando regularmente algumas publicações do que se tivesse muito menos empresas. Afinal, você não tem uma equipe completa de analistas em tempo integral atrás de você, certo?

Então, como saber na prática com quantas empresas compartilhar seu dinheiro?

Como você viu, não existe um número mágico de empresas em seu portfólio que funcione para todos os investidores. E, embora não seja recomendado que você aplique uma diversificação extrema que se torna inviável e não lucrativa, não é uma boa ideia concentrar todo o seu dinheiro em uma única empresa após uma concentração bestial e arriscada.

Então, como você pode saber, na prática, entre quantas empresas distribuirá seu dinheiro? Na minha opinião, o número ideal de empresas para incluir em sua carteira de investimentos para aumentar a lucratividade, diminuir o risco e manter sua carteira dentro de um tamanho administrável é o número mínimo de empresas com as quais você se sente confortável.

Se você se sente confortável com oito ou dez empresas, ótimo. Se você precisa de vinte ou vinte e cinco, não há problema. O importante é que você esteja totalmente convencido de que as empresas que tem em seu portfólio, muitas ou poucas, são de alta qualidade e compradas a preços razoáveis.

Além disso, sentir-se confortável com o número de empresas que você tem lhe dará a paz de espírito e a confiança necessárias para evitar erros bobos derivados do estresse. Não fique obcecado por quem dirá que você precisa de pelo menos vinte e cinco ou trinta valores diferentes, nem confie em si mesmo colocando todos os ovos em uma única cesta, por mais robusto e bonito que pareça.

No momento tenho 14 empresas diferentes e 8 FII's em meu portfólio pessoal. Eu não pretendo acrescentar mais nada em meu portfolio, pois sinto que não darei conta de acompanhar todas. Penso em desfazer de algumas no futuro e ficar com umas 12 empresas.

Quero saber qual é a sua opinião: quantas ações você tem em sua carteira? Com que número de empresas você se sente confortável?

Este post foi adaptado. Se você quiser ler o original clique aqui.

Abraços,

Cowboy Investidor

Leia Mais ››

quarta-feira, 1 de dezembro de 2021

Atualização do Patrimônio Financeiro - Novembro de 2021: R$ 440.278,03

Fechamento do mês de novembro do ano de 2021. Esse mês fechou mais uma vez no vermelho, um pouco menos que mês passado. O patrimônio variou muito e acabou fechando no negativo. Pelo jeito vai ficar nisso mesmo. O bom é que está dando para comprar boas ações baratas.

Uma coisa que eu não vou fazer mais é projetar patrimônio em RV pois isso não é possível controlar. A partir do próximo ano irei projetar apenas dividendos.

O aporte do mês de novembro foi em ações e FII's.

Salário Líquido:  R$ 8.443,42
Proventos:  R$ 1.909,19
Receita Líquida Total:  10.352.61

Aporte em ações:  R$ 2.556,97
Aporte em FII's:  R$ 745,00
Aporte Total: R$ 3.301,97



Rentabilidade detalhada

Ações: -3,75%
FII: -4,48%

A evolução do patrimônio segue firme. Com aportes constantes, reaplicação dos proventos e rentabilidade, a evolução do patrimônio está indo bem.

Hobbies 


Estou seguindo firme nas corridas. 

Esse mês toquei um pouco de violão e li  5 livros.

Os estudos de idiomas (inglês e francês) estão em ritmo bom. 

Abraços,
Cowboy Investidor
Leia Mais ››

quarta-feira, 24 de novembro de 2021

Proventos Recebidos - Outubro de 2021

Proventos do mês de outubro de 2021. Esse mês os proventos  vieram muito baixos, espero que nos dois próximos meses venha pelo um pouco mais alto para eu bater a meta do ano.

Recebi R$ 134,56 de aluguéis de ações. Este ano já recebi R$ 971,85. Para  mim, disponibilizar as ações para aluguéis está valendo a pena. Eu não incluí nos proventos.

Os proventos representam 11,29% dos meus aportes no total. E cada dia que passa esse valor vai aumentando. Vai chegar uma hora que isso vai ser maior do que meus aportes de dinheiro novo.

A minha meta de proventos para 2021 é de 20k. Pelo visto a meta deste ano vai ser batida com folga.

Aos poucos meus proventos vão aumentando. Sempre é bom manter o foco e continuar aportando firme, pois para atingir a IF com aportes medianos o caminho é mais longo e leva um bom tempo.

Como há variações de pagamentos nos meses. O meu foco é mais no crescimento anual. E isso está ocorrendo muito bem. Também devido ao meu aumento de patrimônio com aportes constantes. A partir do ano que vem o imposto sobre os dividendos vai impactar, mas o plano deve continuar.

Proventos Detalhados


Proventos de Outubro: R$ 527,20
Proventos Totais ano 2021: R$ 17.654,28

Proventos Totais: R$ 50.332,28

Progresso dos proventos mensais e anuais em gráfico 




Os proventos são reinvestidos todos os meses como o objetivo de formar a bola de neve.

Atenciosamente,
Cowboy Investidor
Leia Mais ››