segunda-feira, 14 de fevereiro de 2022

Por que eu parei de anotar meus gastos?

Uma das coisas básicas e essencial das finanças domésticas é anotar os gastos. Assim você saberá o que está mais impactando no seu orçamento. 

Anotar e não fazer nada não vai adiantar em nada. É preciso que você faça alguma coisa. É preciso identificar o que está impactando mais e tentar resolvê-lo. 

E qual foi o motivo de eu ter parado de anotar meus gastos?

Eu anotava meus gastos desde 2016 em planilhas. Antes era só de cabeça mesmo. Como eu sempre fui uma pessoa que nunca extrapolou nos gastos, eu vi que isso estava só está tomando o meu tempo e que meus gastos sempre foram um reloginho. Ás vezes aparecem uns gastos fora do planejado, mas isso nunca afetou o meu orçamento.

Então, a partir deste ano eu não vou anotar mais nada. O que eu vou fazer é um balanço no final do ano para saber o quanto eu gastei. Ou seja, pegar a receita líquida total e subtrair o aporte. Assim irei saber quanto eu gastei. Bem mais simples.

Irei fazer isso, pois eu já tenho controle sobre minhas finanças, mas vejo que muita gente não tem, e para essas pessoas o meu conselho é que siga anotando e se reeducando. 

É isso pessoal. Você ainda faz anotações dos seus gastos?

Abraços,

Cowboy Investidor

49 comentários :

  1. Anotar gastos só tem utilidade para quem está com dificuldades financeiras e precisa controlar os gastos para deixar de gastar mais do que ganha. Para nós que já temos um superávit recorrente, é só perde de tempo mesmo.

    Investidor Concursado

    ResponderExcluir
  2. É isso aí, Cowboy.

    O melhor jeito é o jeito que cada um faz. Eu, particularmente, se não anotar, a preocupação me consome e eu posso acabar fazendo coisa que não devo. Essa é minha justificativa. Além, claro, de me manter bem atualizado quanto ao meu desempenho para alcançar minhas metas. Tenho esse hábito desde moleque e me conheço o suficiente para saber que não posso parar de fazer isso rs. Mas cada um sabe onde o calo aperta.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, PR.

      Isso aí. Bom que dá para você se controlar.

      Abraços!

      Excluir
  3. Eu parei de anotar os meus também, mas fiz isso porque minhas condições melhoraram bastante, além de também gastar todo mês basicamente a mesma coisa. Mas confesso que se eu tivesse que fazer algum aperto, teria que voltar a anotar e estabelecer certos limites para algumas coisas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Peão.

      Sim, se a gente ver que as coisas estão saindo do lugar é melhor anotar mesmo.

      Abraços!

      Excluir
  4. CI,
    Eu anoto pq tenho que saber qual o saldo que posso gastar no cartão. Recebo o salário, faço o aporte, e o que sobra eu gasto no cartão de crédito. E sem contar também que com a sobra, se for sobrar mais ainda, eu me dou alguns luxos.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Então, eu ano porque não consome tempo algum. O App de Mobills e ele importa tudo que gasto. E já que eu tenho esse histórico há 10 anos, não faz sentido parar e deixar de ter o histórico futuramente.

    Agora, realmente não vai mudar o perfil de consumo se eu parar de anotar. Quando preciso gastar com algo gasto e pronto. Não vai fazer diferença mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marins.

      Pois é, o problema é esses apps acessam a conta da gente e eu não acho legal.

      Abraços!

      Excluir
    2. Não acessa a conta. Também não confio. Apenas Importa SMSs.

      Excluir
  6. Cowboy, eu anoto para entender como está o meu perfil de gastos, e também pra poder verificar minha "inflação pessoal". Sem anotar meus gastos não tenho como entender de fato o quanto a inflação está me afetando.

    Abraço.
    https://engenheirotardio.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Eu anoto desde 2017 e pretendo continuar anotando. Para dizer a verdade eu sinto prazer em fazer o fechamento mensal de gastos(bem mais do que cálculo de rentabilidade). Como disse o Engenheiro Tardio serve para descobrir nossa inflação pessoal e também para ter ideia de como anda nosso projeto fire.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anônimo.

      Eu também tinha, mas depois isso foi enchendo o meu saco.

      Abraços!

      Excluir
    2. Eu tbm. Jamais me imaginaria viver sem um orçamento. Depois que comecei a usar um app de orçamento (claro que anotar não dá né) comecei a poupar MUITO mais, muito mesmo. Hoje sou escravo do meu orçamento e isso é muito bom. Fire está logo ai pra mim

      Excluir
  8. Respostas
    1. Fala, Cowboy, blz?

      Estava mais ou menos q nem você, gastos controlados, sem necessidade de anotar, bastava não aloprar, que a sobra mensal para aporte era automática.

      Passei tbm pelo o que o Um Peão Playboy falou, de se algo acontecer, precisar voltar pro caderninho/planilha.

      e, finalmente, estou no conceito do C&P de inflação pessoal.

      Meu caso: gastos controlados, foco no trabalho, foco no aporte, não abusar dos gastos.
      Ultimos 3 anos: Casamento, filho, creche, casa maior. Não voltei pro caderninho, apenas comecei a aportar menos. Mas hj não tenho esse mapeamento certeiro de onde estão meus gastos. Minha inflação pessoal, explodiu, não somente pelo aumento de consumo de cada rubrica como tbm por adicionar mais rubricas.

      Resumo: estou postergando, mas preciso voltar pro controle no centavo (pelo menos algumas vezes). Continuo sobrevivendo com os grandes números na minha cabeça, mas tem espaço pra um ajuste fino. Vou buscá-lo em breve.

      Abs,

      Excluir
    2. Olá, Neto.

      Esses pequenos gastos no dia a dia acabam que faz um rombo no orçamento. É bom ter um controle mesmo.

      Abraços!

      Excluir
  9. também parei de anotar os meus, perco muito tempo.

    o importante é não se descontrolar emocionalmente e acho que isso a maioria dos investidores consegue...não comprar coisa aleatoria por bobeira...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, VI.

      Verdade. Quem já investe tem mais controle.

      Abraços!

      Excluir
  10. Eu adotei um meio termo. Não separo os gastos por categoria mais. Junto tudo que gastei no cartão de crédito, tudo que gastei no débito e somo. Só para eu não perder a noção do quanto gastei no mês. Mas não tenho mais discriminado o quanta gastei em supermercado, farmácia etc. Fica tudo junto em um valor só.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anônimo.

      Assim fica melhor. Eu separava tudo e dava um trabalhão.

      Abraços!

      Excluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ótimo post

      Quando saí da casa de meus pais, só tinha uma reserva de emergência e nenhuma experiência em administrar uma família. Ganhava nessa época 3 mil reais líquidos.

      Nos primeiros 1 ou 2 anos, alimentei uma planilha do excel com ajuda de minha mulher e anotava quase tudo que gastava, não usava cartão de crédito para não perder o controle (pagava tudo no boleto), não aportava, não tinha dinheiro para viajar nem nas férias e apenas conseguia guardar 300 reais por mês na poupança.

      Atualmente, tenho um orçamento mais folgado: controlo meu orçamento pela fatura do cartão de crédito, faço meu aporte (me pago primeiro) .

      Hoje me preocupo bem menos com o orçamento doméstico, mas o começo regrado foi o que me deu conhecimento sobre meus hábitos para poder organizar minhas finanças.

      abs!

      Excluir
    2. Olá, Scant.

      Quando a gente pega o hábito de não gastar com besteiras os gastos não extrapolam.

      Abraços!

      Excluir
  12. Faz sentido, eu já fiz o controle dos gastos em algumas épocas da minha vida mas também sempre cuidei para gastar menos do que ganhava e no final nunca utilizei essa informação para nada, parando de registrar depois de alguns meses... mas mesmo nessa situação, esses registros não deixam de ser interessantes, se a pessoa conseguir registrar todos os gastos em um mesmo software, por um longo período, vai conseguir ver as mudanças de hábitos durante sua vida, assim como constatar a inflação pessoal e também relembrar fatos passados :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bilionário.

      É bom para ver o histórico. Eu mesmo vi que mudei muito em poucos anos. Ainda bem que foi para melhor.

      Abraços!

      Excluir
  13. Eu anotava cada centavo também. Depois de um tempo faço só um panorama geral dividindo em classes de gastos e monitoro para não estourar o orçamento. Na verdade estou fazendo mais ou menos o contrário agora, estou reservando um montante para cada coisa que pretendo gastar após o salário recebido. Tem funcionado até aqui...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sr. D.

      Eu também estipulava um valor para cada coisa. Mas às vezes eu nem conseguia gastar com aquilo.

      Abraços!

      Excluir
  14. Eu nao anoto pq mentalmente eu sei de cabeça já. A única variável é o cartão de crédito que só cresce em despesa.

    Acho que só vale a pena pra quem tem um orçamento mt mt mt apertado e tem mt tempo pra fazer isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, FS.

      Pois é, temos que ter muito cuidado com cartão de crédito. A gente vai comprando e quando vai ver a fatura já está bem alta.

      Abraços!

      Excluir
  15. Bom dia, CI!

    Olha, concordo contigo: anotar os gastos diários sem um propósito não leva a lugar algum. Até porque os números que você encontra ali são base para algo, e não um fim em si mesmo.

    Eu tenho o mesmo acompanhamento desde 2007. Controlo tudo com base no saldo da conta corrente e também não distingo pormenorizadamente os tipos de gastos. Prefiro anotar com base no tipo de entrada (salário, juros, proventos) e saída (saques, débito em conta, cartão de crédito, pagamentos diversos), tudo somado mesmo.

    Não vejo motivos para parar de anotar porque este controle, além de ser bastante simples, é a base de todo o meu planejamento financeiro. Com base nele já consigo prever com base na recorrência, como será a minha necessidade de caixa durante todo o ano, e isso me traz bastante tranquilidade no dia a dia.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, LM.

      Eu fazia detalhado, mas estava tomando tempo e vou fazer só o grosso no final do ano.

      Abraços!

      Excluir
  16. Alguém sabe o que aconteceu com o blog do viver de renda?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele fechou só pra panelinha dele que curte bitcoin.

      Excluir
  17. Vai de pessoa para pessoa, eu iniciei anotando tudo, faz cerca de uns 5 anos que eu não anoto nada. É libertador !

    Sucesso!

    ResponderExcluir
  18. Concordo que no seu caso que já tem controle não precisa mas 90% do povo que precisaria usar um app para orçamento não faz e vive no vermelho. Agora vai ver se não tem app de Facebook e tiktok no celular. Claro que tem mas oq importa msm capaz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, o pessoal nem se preocupa com orçamento, mas sim com vida alheias e besteiras.

      Abraços!

      Excluir
  19. Eu Jamais me imaginaria viver sem um orçamento. Depois que comecei a usar um app de orçamento (claro que anotar não dá né) comecei a poupar MUITO mais, muito mesmo. Hoje sou escravo do meu orçamento e isso é muito bom. Fire está logo ai pra mim

    ResponderExcluir
  20. Outro que sumiu foi o SrIF365. Na verdade todos que apostaram alto em cripto estão bem quietos hoje em dia. Ele tava apostando alto em Cardano e tá valendo menos de 1 dólar já. Não adianta brasileiro fica deslumbrado com o novo e só se lasca. Não é a toa que tem gente caindo em pirâmides todo dia ainda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anônimo.

      Eu não sei o paradeiro. Ele mandou uma mensagem no BotecoFire no início do ano disse que está tudo bem.

      Abraços!

      Excluir
  21. Eu anoto praticamente tudo há quase 10 anos.

    Faço o seguinte: concentro quase tudo o que consigo no cartão de crédito e, no final do mês, junto com o fechamento patrimonial para o blog também faço em uma planilha do excel o fechamento de despesas.

    Evito ao máximo usar dinheiro porque manter o controle para esses gastos é muito difícil. Normalmente, eu anoto quanto tenho em dinheiro vivo no início do mês e no final, a diferença eu lanço na rubrica "outros gastos". Como sempre é um valor pequeno, esse descontrole não tem muita relevância.

    Acho que sua proposta, na verdade, é passar a controlar os gastos só em uma perspectiva macro e deixar o trabalhoso "micro-management" de lado. Acho que pode funcionar muito bem para quem tem as despesas sob controle. E se algo der errado, é só voltar ao controle minucioso de tudo para descobrir o que foi que desandou.

    O pessoal comentou como uma anotação mais detalhada é importante para quem está começando, mas eu diria que também é importante para que está muito próximo do FIRE. Antes de parar de trabalhar é bom saber onde exatamente estão os gastos para poder planejar o estilo de vida da aposentadoria antecipada.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que quem ta no caminho FIRE não pode se dar ao luxo de não ter um orçamento e controle absoluto das despesas. Tanto que para saber quanto precisa acumular vc precisa saber seus gastos em detalhes para então multiplicar por 300 ou 360 no meu caso que vou usar 3,3% de TSR.

      Excluir
    2. Olá, pessoal.

      Muito bom. Eu vou apenas fazer o grosso e no final do ano ver quantos eu gastei. Creio que vai dar no mesmo. Caso vejo que estou saindo da linha voltarei a anotar tudo.

      Abraços!

      Excluir
  22. Galera,venho aqui compartilhar meu blog,ja relatei um pouco da minha história eu sou o anomdostrestiros que quase foi assassinado,ressurgiu das cinzas e curte pegar uns travecos de vez em quando! ai vou deixar meu blog pra voces me visitarem quero que ele faça sucesso so lembrando que irei herdar uns 400 mil e talz o que ajudou o beta,vou deixar aqui:

    http://anomdostrestiros.blogspot.com/

    ResponderExcluir