quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Você já descobriu o que você gosta de fazer?


Você já descobriu o que você gosta de fazer? Qual a sua paixão?
Há muito tempo eu sempre tentei descobrir o qual é a minha paixão. Já li vários artigos e assisti vídeos sobre o assunto para tentar entender sobre isso. 

Algumas pessoas falam que fazem o que gostam. Ao longo desse meus 33 anos eu já fiz algumas coisas e descobri o que não gosto muito. Entre essas coisas que não gosto muito são: trabalhar em lugares fechados (tipo escritórios), essa vida de corrida de rato, trabalhar na área de TI.

Gostava muito da área de TI. Apesar de ganhar a vida com isso. Eu pretendo sair. Não me vejo muito tempo nisso. Uma coisa que pensava e falava que não pretendia era voltar para o campo. Porém vi que essa vida de cidade grande, vida corporativa não faz meu tipo. Prefiro viver em um lugar mais calmo. Pode ser que eu mude de ideia no futuro, mas no momento é isso que eu desejo e que pretendo fazer.

Eu fiz uma postagem que aborda isso no MUNDO ONLINE. Clique em: Como descobrir qual é a sua paixão na vida + 10 perguntas poderosas que te ajudarão a descobrir para dar uma lida.

Abraços,
Cowboy Investidor

41 comentários :

  1. Olá, Cowboy!
    Questiono o mesmo que você à respeito do que eu realmente gostaria de fazer. Às vezes parece tão complicado parar, respirar e pensar nisso nessa vida corrida que estamos levando.

    Parece que não há tempo para nada, tudo bem que isso é relativo a vida que levamos; para uns demora, para outros o tempo voa, mas realmente me incomoda bastante sobre a minha vida atual e onde/como pretendo chegar/estar futuramente.

    A área de TI pode ser bem rentável, mas em compensação exige-se uma atualização constante, o que acaba tornando cansativo em um momento. Porém, trabalhar por conta própria com TI teria suas vantagens, diferentemente de uma empresa privada onde você é um mero "colaborador".

    Enfim. O assunto é bastante amplo para ser discutido, mas só de tê-lo colocado aqui serve para que possamos sempre nos questionar a respeito e mostra que não é somente eu quem se incomoda com isso.

    Abs.

    Papai dos Investimentos
    http://papaidosinvestimentos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá PdI,

      Muito bom seu comentário. Sempre é bom a gente parar para refletir.

      Abraços!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Olá Anônimo.
      kkkkkkkkkk. Essa é boa. Dormir é muito bom mesmo.

      Abraços!

      Excluir
  3. Fala Cowboy!

    Eu já sei o que eu quero,(pelo menos eu acho kkk) é algo relacionado a música.

    Comecei de fazer produção musical esse ano, apenas por hobby, mas esta ficando sério o negócio.

    Tem vez que fico 4 a 5 hrs de fds apenas produzindo ou estudando produção, e sabe quando parece que a hora passou muito rápido? Uma vez eu li um livro que falava algo a respeito. Quando estamos fazendo algo que gostamos 'parece' que o tempo passa mais rápido. E vice versa.

    Me formei num curso de TI e trabalho com Logística atualmente, ultimamente estou tentando fazer uns free na área de TI, pelo menos na faculdade e quando estagiei na area eu gostei... Mas acho que não tanto quanto produção musical ou algo relacionado a música.

    Abraços e sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá SB,

      Pois é, acho essas coisas relacionadas a músicas muito legal. já tive uma fase que gostava de ficar tocando violão, mas agora estou parado demais.
      Se eu fosse você tentaria ganhar a vida nessa área.

      Abraços!

      Excluir
  4. Trabalhar eu trabalho pra ganhar dinheiro.

    Mas gostar... Gosto mesmo é de comer besteira e tomar uma cervejinha junto rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo.

      Eu também trabalho só para ganhar dinheiro, e para falar a verdade estou no trabalho só porque me pagam bem.

      Quem não gosta de uma cervejinha e um churrasco? kkkkkkk

      Abraços!

      Excluir
  5. Lembro-me quando na adolescência decidi pela carreira militar, pensei nos eventos futuros como as aventuras que teria, os combates a criminosos, ser parte da solução neste mundo problemático, etc, depois de frustrado meu objetivo, tenho que pelo menos agradecer à YAHU (modo mais correto de se referi à Deus) por ter uma renda, que o serviço não me trás felicidade, não sinto resultados pelo que eu faço, parece o castigo de "sísifo" da mitologia grega, onde o rei que enganou os deuses tinha que movimentar uma pedra até o topo de um morro, mas sempre quando chegava próximo ao topo, a pedra pesava mais e rolava para baixo pra iniciar tudo de novo pela eternidade.

    Ainda tenho perseverança de me tornar parte da solução nesse mundo caótico, se obter ganhos nos próximos anos, dedos cruzados para a bolsa de valores crescer significamente, usarei para aquisição de propriedade rural e produzir bens para atender a necessidade humana. Ser funcionário público me deixa com um certo complexo de culpa por receber oriundo do cofre público e não de produção, isso porque tenho uma tendência de ser orgulhoso, porém, que é cara de pau tende a se senti superior e se gabar do cargo que ocupa.

    Abraço do norte e boa sorte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá LB,

      É a vida. Para falar a verdade eu sou servidor público e de uns tempos para cá já não gosto mais do meu trabalho.
      Tomara que tudo dê certo e você compre a terra.

      Abraços!

      Excluir
  6. Essa coisa de "achar sua paixão" é complicado viu...

    Eu acho que a vida é feita de ciclos, e a gente acaba cansando de algumas coisas e tendo vontade de fazer outras. Obviamente que não dá pra ser uma pessoa bipolar e ficar mudando de rumo a cada ano, porém dar uma arejada é sempre saudável.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá SM,

      Pois é. Acho que algumas coisas são de ciclos mesmo. E ficar mudando direto aí já é maluquice.

      Abraços!

      Excluir
    2. Bastante pertinente o comentário, SM!

      Acho que o importante é se sentir incomodado e não se acomodar, claro, tudo dentro do limite e não sendo um bipolar e mudando a cada minuto, como você mesmo disse! hehe

      Abs.

      Papai dos Investimentos
      http://papaidosinvestimentos.wordpress.com/

      Excluir
  7. Eu gostaria de desenhar quadrinhos, mas como é algo muito arriscado no Brasil eu desisti do curso que fazia e virei servidor público, mesmo odiando estou nessa pelo dinheiro e a "estabilidade" e não me orgulho dessa vida, ainda mais após perceber como é o sistema e o quanto a população se fode.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carinha pense em colocar a opção de comentários anônimos em seu blog, você poderia receber feedback de mais pessoas.

      Com relação ao post, penso parecido com o Ministro do Investimento, acho que as pessoas tem possibilidades maiores que apenas gostar de uma coisa pro resto da vida. O que fazemos hoje de bom grado, pode não ser agradável daqui a 2, 5 , 10 anos.
      Acho também que a grande maioria das pessoas morrem sem desenvolver de fato seus talentos e descobrir todas as suas possibilidades.

      Excluir
    2. Olá Carinha,
      Ser servidor público tendo consciência do sistema é complicado.
      Se eu fosse você faria desenhos nas horas vagas. Vai que um dia isso se torna sua renda principal.

      Pois é, Anônimo. A vida é muito complicada. Para falar a verdade até hoje não sei qual o meu talento. Talvez nem tenho.

      Abraços!

      Excluir
  8. Essa é minha luta diária comigo mesmo. Não gosto do que faço, e odeio trabalhar aos sábados, enquanto todos meus amigos se divertem e vivem a vida :( Mas se eu fizer outra coisa perco minha renda e aportes, fico em uma encruzilhada..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá SNM,

      Trabalhar sábado é horrível. Ainda bem que não trabalho fim de semana.
      O negócio é atingir a IF e chutar o balde. Eu também não sairei por agora do trabalho.

      Abraços!

      Excluir
  9. Pena, que muita gente trabalha no que não gosta.

    Quando se tem dinheiro tem se mais liberdade de escolha, quem não tem menos liberdade de escolha.

    Abraço e bons investimentos.

    ResponderExcluir
  10. Cowboy, já dava umas ninjadas aqui pelo seu blog a um tempo, acho que pelo perfil foi um dos que mais me agradou. Idade similar, hobbie similar (treino trail run e começando a pensar em ultras), em parte a forma e a quanto tempo investe. Agora mais uma, a área, também estou metido com TI, uma relação de amor e ódio que não sei por mais quanto tempo durará, bem vamos vendo, por enquanto é o que paga as contas e o que está comprando minha futura liberdade, vai que o amor volta com mais força eheheheh.

    Ainda idealizando - https://goblinvestidor.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá GI,

      Muito obrigado pelo comentário e de se identificar com o blog.

      Abraços!

      Excluir
  11. Gosto de muito coisa mais quando se torna um emprego com patrão ou cliente na orelha você perde o gosto da coisa.Por exemplo eu sai do SENAI e programava maquinas CNC eu gosto do trampa mais na hora que entrei no trabalho desanimei.
    Peco um pouco em não começar coisas novas por causa do trauma do "fogo de palha" do passado, começar e não terminar nada, tai um coisa que preciso trabalhar.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá SM,

      Para falar a verdade. Eu não gosto de chefe. Eu apenas tolero. Geralmente eu não desisto de nada.
      Foque nos seus objetivos e vá até o fim. Desistir é ruim.

      Abraços!

      Excluir
  12. Isso é uma luta diária minha!
    Eu tive a oportunidade de escolher minha profissão e estudar para isso. Mas quando completei o ciclo de estudos e cheguei no mercado de trabalho, fiquei chocada de pensar que minha vida seria para sempre assim (ou pelo menos até os 60 anos assim).
    Eu acredito que a minha paixão é pela liberdade, rs, e como poucos trabalhos te dão isso e os que dão pagam mal, eu fico onde estou mas com o foco muito claro: me aposentar o quanto antes!
    Elsa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá SS,

      Pois é. Liberdade é o essencial. Também busco isso.

      Abraços!

      Excluir
  13. É cowboy, sei muito mais o que não quero mais fazer do que o que gosto de fazer. TI certamente é uma das coisas que mais odeio também, aliás mais o pessoal da TI que se acham mais importante que a empresa. Arrogância desse povo chega as nuvens. Abcs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá AA40,

      Bom que você já sabe o que não quer.
      No caso de TI eu trabalhei apenas em empresas totalmente de TI. Como no seu caso é em outro tipo de empresa eu não sabia que o pessoal era assim.
      No caso de fábrica de software, eu classifico os programadores como peão de PC. Nada mais que isso.

      Abraços!

      Excluir
  14. gosto da visão de Carl Newport:


    não siga sua paixão, mas descubra quais habilidades pode desenvolver a um nível superior;
    seja muito bom no que faz, pois a paixão se segue à maestria, e não o contrário;
    não espere promoções, já que se aprimorar leva tempo; e
    pense pequeno, mas aja grande, pois o que realmente importa não é achar o emprego certo, e sim descobrir como você pode ser bom em qualquer emprego.

    Em resumo, o que você faz para viver é menos importante do que como você o faz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá ST,

      Eu não concordo com a parte de pensar pequeno. Para mim tem que pensar grande e agir grande. Ganhar dinheiro é importante, mas chega uma hora que se a gente viver toda a vida só por causa disso, teremos uma vida muito sem sentido.

      Abraços!

      Excluir
  15. O que eu gosto infelizmente não dá mais por conta da idade !! agora é só encontrar algo que me faça sobreviver em paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá SP,

      Pois é, viver em paz é que eu procuro também. Boa sorte.

      Abraços!

      Excluir
  16. Sou estagiário em um banco e descobri que não tenho o perfil para atendimento ao público, não quero mais ter que trabalhar em qualquer ocupação que lide diretamente com o "povão".

    As pessoas em geral são muito ignorantes, e só querem que o lado delas das coisas seja o certo. Além disso, o banco e os funcionários são sempre os vilões, é moda pensar assim no Brasil, muitas vezes eu como estagiário fui humilhado de forma forte por clientes que se achavam superiores, quando eu queria apenas ajudar, fazendo coisas que nem eram de minha competência (mas tinha que fazer) - "lerdo", "estúpido", "irresponsável", "idiota", "otário". Quem dá senha e atende telefones acaba sendo xingado sempre.

    Me sentia mal e destruído por cada insulto, humilhação, atrapalhou até meus estudos para vestibulares e a escola. E também o perfil de bancário é bem estressante, ele tem metas imbatíveis sempre sobre suas costas, de vendas, atendimento, o fantasma das ouvidorias e também o humor dos clientes.

    Os salários e a estabilidade são atrativos, mas não vale a pena você ter que chegar triste e abatido todo dia em casa e ficar mexido o tempo todo com as coisas ruins que dizem com você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo,

      Eu já tinha ouvido falar que trabalhar em banco é uma merda e você confirmou isso.
      Bom que você já sabe que é um lugar que não vai seguir trabalhando.

      Abraços!

      Excluir
  17. gostei do seu site, salvei nos meus favoritos! Jogo do Bicho

    ResponderExcluir
  18. Cowboy, isso é interessante..
    Meus pais estão construindo uma pousada. Mas como eles já tem certa idade, para o empreendimento ter sucesso, eu precisarei me dedicar quase que integralmente..inclusive até irei morar na fazenda. é uma vida completamente nova e que não tou muito habituado. Com certeza trabalhar com peões, animais, terras etc etc exige toda uma dedicação e muito jogo de cintura. Você encararia uma vida no campo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá A. Nerd,

      Isso parece um bom negócio. Se você trabalhar certo isso vai dar certo.

      Eu nasci e morei na roça. Claro que viveria na roça de boas. Eu ainda pretendo voltar quando atingir a IF.

      Abraços!

      Excluir